Manifesto “A 4ª Via” (Primeiro rascunho para discussão pela sociedade)

Princípios

  1. A sociedade existe.
  2. A sociedade é um todo.
  3. A sociedade decide.
  4. A via revolucionária falhou sempre no caminho para o socialismo.
  5. A via democrática destói o dinheiro dos outros no caminho para o socialismo.
  6. Só há uma via para para o verdadeiro socialismo, a 4ª via.
  7. Os indivíduos não contam na 4ª via, só a sociedade importa.
  8. Tudo da sociedade, nada fora da sociedade.

Linha de acção

  1. Todos os empregadores, incluíndo o estado, passam a incluir no salário “títulos de sociedade”. São notas, não convertíveis directamente em qualquer outra moeda mas passíveis de transacção não regulada. Cada empregador é obrigado a emitir 1 “título de sociedade” por cada 100€ de salário do trabalhador, nem mais, nem menos.
  2. Os “títulos de sociedade” permitem aceder a todos os serviços públicos (saúde, educação, etc., etc.) mediante as condições actuais (taxas moderadoras, etc., etc.). Sem “títulos de sociedade”, qualquer pessoa pode aceder aos mesmos serviços mas tem que os pagar por inteiro.
  3. Pensionistas também recebem “títulos de sociedade”, na mesma proporção de 1 título para cada 100€.
  4. Desempregados também recebem, assim como qualquer pessoa que receba qualquer subsídio, sempre na mesma propoção.
  5. Um “título de sociedade” permite aceder a um serviço uma única vez. O serviço público deve receber um “título de sociedade” de cada vez que se acede ao serviço (por exemplo, para uma consulta ou para a inscrição na escola) e, o “título de sociedade” recebido pelo serviço deve ser depositado na Segurança Social, que assegurará um fundo de capitalização de “título de sociedade”.
  6. A sociedade, interinsecamente socialista, tratará de providenciar a equidade entre todas as pessoas em “títulos de sociedade”.
  7. Não podem ser impressos mais “títulos de sociedade” que 1 por cada 100€ de salário/subsídio/pensão/etc.
  8. Detentor de “títulos de sociedade” pode fazer o que entender com eles mas não há forma estatal de os converter noutra moeda. Nada impede, porém, que indivíduos ou empresas transaccionem “títulos de sociedade” por qualquer bem ou serviço que entendam, incluíndo galinhas, ouro ou euros.

Consequências

  1. Ponto único: caminho para a sociedade socialista perfeita (ou talvez não).