Monthly Archives Julho 2013

Sócras à segunda-feira

É indiferente. O gajo tanto pode aparecer ao Sábado, ao Domingo, à Segunda-feira, à Quinta-feira às 4h20 da manhã… Gueixas são gueixas.   Adenda: Já expliquei isto aqui.

A salvação está aqui, me’irmão

Nota: ontem não houve Coiso. Os telespectadores apresentados referem-se ao Telejornal da RTP1, onde o Coiso coisou sobre o presidente e o PEC IV.

Start a war

Se perguntarem a um camponês se ele considera a sua colheita pública, iniciam uma guerra. Se perguntarem a um comunista se nos dá o seu iPad, iniciam uma guerra. Se perguntarem a um socialista se nos dá o seu tacho cronyista, iniciam uma guerra. Se perguntarem a um discípulo de Sócrates o que quer, iniciam […]

Miguel Tiago, dá-me a tua morada

Quero o teu apartamento ou casa. Quero o teu carro. Quero a tua bicicleta. Quero aquilo que usas para aceder e postar no Facebook. Quero o teu emprego. Quero o teu salário. Quero os teus direitos e regalias. Quero decidir o que ensinas aos teus filhos. Quero verificar que vives como queres que os outros […]

Macambúzio português

Não sei porquê, estou, com quem quero estar, num dos meus sítios preferidos do planeta e não consigo sentir-me feliz. Talvez sejam as notícias do país, talvez as notícias de casa, talvez a meia-idade, talvez o regresso a casa, talvez a situação desoladora, talvez a incapacidade de levar um dia de cada vez, talvez a […]

A alternativa à alternativa alterna com a BBC Vida Selvagem

Mutualizem os genitais

Mutualizar dívida é eufemismo. Sim, é eufemismo para “eu sou parvo ao pensar que os outros é que o são”. O que é mutualizar dívida? Afirmar que a dívida portuguesa não é portuguesa e sim europeia? Isso é fácil: também é dívida mundial. Também é dívida interplanetária. Seja qual for o conjunto, por maior que […]

Alternativas de sonho (As Portas estão abertas)

Hopla: um PEC IV no rabo

Desdobro-me

A partir de ontem, acumulando com o Blasfémias, mantenho um blog em língua inglesa sobre o pardieiro. É o Unrevolutionary e permite partilhar a festa nacional com uma comunidade que não fala português da forma mais não-patriota possível: não usando o discurso da Internacional Socialista.