Post anti-posta

Já ninguém sabe insultar como antigamente. Uma boa caralhada alivia suposições sem nexo de discussões de ideias. As pessoas precisam acreditar que não estão condenadas a um ajustamento e agarram-se à trolhice como Brochnyziev se agarra à gaita de foles.

Se querem revolução, estão à espera de quê? Saltem dos poisos cómodos da função pública e academia e apoderem-se dos carros de bois. Só não pensem que fazem mais que falar em circuito fechado num processo de masturbação keynesiana porque o multiplicador é negativo.