Subsídio pela chuva, que estraga o subsídio pela seca

Chovia. Ó se chovia. Chovia bem mais do que ele queria quando solicitou subsídio pela seca. Graças ao contribuinte foi possível investir mais em couves e duplicar a produção. Agora chove e foi tudo à vida. Espera o subsidio que lhe salve o dobro da colheita que teria se o contribuinte não fosse também responsável pela chuva.

O contribuinte, satisfeito, paga 10 pela seca e 20 pela chuva. 30 que originaram zero em valor. O Keynesianismo é lindo.