Ei você aí, mi dê um dinheirinho aí, mi dê um dinheirinho aí…

A Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL) cancelou a edição deste ano da Feira do Livro do Porto. De acordo com a notícia do Público, a associação alega “falta de condições financeiras“. Receberam 300 mil euros repartidos por 4 anos, pelas edições de 2009 a 2012. Agora, sem mais dinheirinho, não há feira para ninguém.

Ponto 1: os patrocínios do ano anterior não são suficientes (sem a autarquia, desta vez)?

Patrocínios de 2012

Patrocínios de 2012

Ponto 2: a APEL realiza a feira para quê? Não é para vender livros? A feira não origina lucro aos livreiros? Não cobre os custos operacionais? Então porque realizaram o evento em anos anteriores?