Aula de jornalismo moderno

Por motivos estranhos, há dias que não originam notícias suficientes para avançarmos a nossa agenda ou preconceito. Apesar desta limitação, as prensas não podem parar nem o jornal pode ser só uma amálgama de brasileiras depiladas que alugam carinho com a máxima higiene. É aqui que entram as técnicas do jornalismo moderno: criar a jusante para noticiar a montante. Cria-se a necessidade da notícia e ela escreve-se sozinha.

Vamos a exemplos.

Situação: Olha pela janela e vê chuva. Não faz ideia se vai chover nos próximos dias mas tem uma notícia para escrever.
Título: Instituto Português de Meteorologia não confirma temporal para o fim de semana.

Situação: Criança raptada/assassinada/desaparecida, dia 95.
Título: Pequeno Armando não foi encontrado em Filadélfia.

Situação: Moção de censura não tem qualquer efeito.
Título: Primeiro-ministro não considerou demissão.

Situação: Não percebe nada do que se está a passar.
Título: FMI já não vem.

Se quisermos iniciar uma guerra, podemos ser ainda mais criativos.

Situação: Dava jeito adquirir uns poços de petróleo.
Título: Armas de destruição em massa ainda não encontradas em Oslo.

Situação: O presidente seduz uma escoteira em visita de estudo.
TítuloThere’s no truth to the rumour that the B3 bomber will be implemented ahead of schedule.

Agora já sabe como é, toca a pôr isso em prática.