O método jornalisticógovernativo

Este é o método usado pelos media para governar esta treta. Imaginemos que um jornal fictício – sei lá, o Expresso – se chama Gazeta Nacional.

 

  1. Gazeta Nacional publica intenção do governo em executar todos os idosos;
  2. Governo desmente notícia avançada pelo Gazeta Nacional – não há qualquer plano para executar idosos;
  3. Gazeta Nacional publica artigo do Daniel Oliveira a criticar duramente a falta de humanismo inerente à execução de idosos;
  4. Mota Soares dá entrevista ao Gazeta Nacional assegurando nunca ter existido plano para executar idosos;
  5. Centenas de blogs linkam a notícia original do Gazeta Nacional exigindo o fuzilamento do governo; a indignação está ao rubro;
  6. Daniel Oliveira lança uma petição pela salvação dos idosos que seriam, de outra forma, executados;
  7. Um idoso morre atropelado; povo culpa o governo e o seu programa de extermínio de idosos;
  8. João Pinto e Castro escreve artigo num jornal do mesmo grupo que o Gazeta Nacional a explicar ter existido um plano escondido para a execução de idosos no tempo do governo de Cavaco Silva;
  9. Milhares de blogs indignam-se e partilham o artigo de Pinto e Castro pelas redes sociais exigindo o fuzilamento do governo;
  10. Governo afirma em conferência de imprensa que nunca poderia existir um plano tão parvo como o da execução dos idosos;
  11. Todos os jornais, incluíndo o Gazeta Nacional publicam artigos sobre o recuo do governo no plano inicial de executar todos os idosos.

 

Esta coisa é mesmo assim. Ora ide ver.