O método de discussão pró-socrático

image.png

1. O interlocutor não tem razão;
2. O corpo da centopeia aparece sempre em defesa da sua cabeça “reciclando” argumentos;
3. O carácter do interlocutor (já desgraçado neste momento) é posto em causa;
4. A inteligência do interlocutor é provada inexistente pela falta de carácter demonstrada no ponto anterior;
5. Sublinha-se a falta de nexo que existe em discutir com quem é burro e sem carácter;
6. Associa-se a posição do interlocutor com a de todos os outros adversários do passado e futuro;
7. Integra-se a individualidade do interlocutor num grupo homogéneo de imbecis com agenda reaccionária/fascista/conservadora/religiosa/…
8. A centopeia repete, servindo de escudo para a entrada de novos interlocutores;
9. Muda-se o assunto (provando que o anterior nem raspou a estoicidade dos firmes argumentos dogmáticos);
10. Retoma-se o assunto num futuro muito próximo sublinhando a estupfacção originada pelo argumento original com observações do tipo “ele há aí gentinha”;
11. Repetir a gosto.